title="" />
Revista do Aço

Driblando a crise

Aço 2017/10/26 Economia Nenhum Comentário
Driblando a crise

Apesar do quadro econômico-político que vem desenhando negativamente o cenário brasileiro, a Regional Telhas projeta encerrar o exercício fiscal com crescimento real da ordem de 13%. Dentro dessa expectativa, a empresa inicia a comercialização do novo mix de produtos a serem lançados em 2018 e segue com o plano de negócios de abrir mais uma unidade, também no próximo ano. Desta forma, concretiza o compromisso assumido junto aos colaboradores de fortalecer a marca e não permitir que a crise traga consequências nefastas, como o corte de recursos humanos do grupo, hoje totalizando 230 colaboradores diretos.

A Regional Telhas reconhece que são muitas as variantes interferindo no desenvolvimento da indústria como um todo, impedindo o crescimento da economia e das empresas alcançarem seus objetivos. Além do mais, a variação cambial com alta volatilidade dificulta o planejamento de caixa. Assim sendo, somente companhias mais bem estruturadas estão aprendendo a se reinventar, diversificando sua linha de produtos e tornando-se mais eficientes na gestão de processos e custos, entre outros.

“A profissionalização no atendimento ao cliente, produção e pós-venda estão entre as medidas adotadas pela Regional Telhas”, destaca Fabio Oliveira, diretor presidente da empresa. Segundo ele, ações neste sentido envolvem a expansão do portfólio de produtos e soluções; melhorias na logística (reduzindo o tempo de entrega do material); evolução na seleção e qualidade da matéria-prima.

Driblando a crise

Reconhecida como fabricante de telhas para grandes obras em aço, matéria prima 100% reciclável, a Regional Telhas possui ampla gama de produtos, desde soluções exclusivas a acessórios. Além de certificada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), possui também as certificações da Internacional DUN & BRADSTREET e Green Building Council – Brasil.

Mercado em expansão – A Regional Telhas nasceu do esforço de Paulo Roberto Martins Pozo que implantou uma pequena revenda, sem subsídios ou suporte de terceiros, na cidade Assis, São Paulo. A expansão das atividades fora dos limites daquele município incentivaram a empresa, de tal modo, que 15 anos se passaram e a iniciativa pioneira de ingressar do mercado externo, alavancou ainda mais seu ritmo de crescimento.

No início das atividades da empresa o próprio mercado não recebia muito bem a formalização dos processos de compra e fiscal que, com o passar do tempo, foi amadurecendo, se profissionalizando. “Culturalmente o aço não tinha penetração no segmento da construção civil residencial, hoje porém está em franca expansão e com muito espaço para avanço”, sustenta Oliveira.

Segundo o executivo, o grande investimento da Regional Telhas foi na instalação do parque industrial em Bataguassu, Mato Grosso do Sul, proporcionando novo patamar de volume de negócios e processamento de aço. Oliveira explica que a companhia fez todas as ampliações e modernizações necessárias para atender novos fornecedores e, para tanto, ainda dispõe de duas novas unidades de fabricação em Paraíba do Sul, no Rio de Janeiro, e São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Atualmente, a empresa lidera o segmento em todo o País e conta também com um grande volume de importação.

Evolução histórica – Essa evolução foi possível graças à visão empreendedora e otimista de Regional Telhas, que pode contar com o envolvimento, a dedicação e a parceria de toda sua equipe. Em 2011, a empresa foi eleita como “Case de Implantação” do sistema SAP; em 2014, teve seu primeiro balanço auditado pela PwC Brasil; e há dois anos foi selecionada para participar de um evento na abertura do pregão da NYSE (Bolsa de Valores de Nova York) e tomar parte de uma rodada de entrevistas com oito grupos de investidores de várias partes do mundo.

Driblando a criseEm maio deste ano, a Regional Telhas inaugurou a unidade em Santa Catarina com 10 colaboradores, oferecendo a linha completa de telhas. “Através da produção local (que atenderá o sul do Paraná e também o Rio Grande do Sul) vamos melhorar nossa competitividade, com eficiência no tempo de atendimento e redução dos custos de logística na distribuição”, explica Oliveira.

Detentora de cerca de 26 % do mercado, segundo fontes de associações e instituto do segmento, a Regional Telhas possui uma carteira de 6.000 clientes ativos. Entre os principais, figuram: Embraer, Vale, Ford, Volvo, Valeo, Du Pont, Sadia, WEQ, JBS, BEMO, TAM e John Deere, entre outros.

Acesse: www.regionaltelhas.com.br

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um comentário