Fronius lança produto de soldagem para empreendedores

0

A história da soldagem é datada desde a Idade do Bronze. Vários artefatos eram fabricados a partir da forma primitiva de soldagem. Em 1800, o inventor químico britânico, Humphry Davy, estabeleceu um processo de soldagem, produzindo um arco com dois eletrodos de carbono por meio de uma bateira. E de lá para cá, o mercado teve uma evolução muito importante que atende às mais complexas indústrias em todo o mundo, desde petrolíferas, petroquímicas, metalúrgicas em geral, indústria naval, construção civil, entre outros.

A cada dia as empresas buscam por soldadores qualificados para atender ao mercado com eficiência e profissionalismo, ou seja, que tenha um bom conhecimento do processo, proativos e que sejam bem treinados em tecnologias avançadas de soldagem. Ela é uma das áreas mais importantes na fabricação de estruturas e componentes metálicos.

Ser soldador é uma profissão desafiadora. E preciso ter vários cuidados durante o trabalho e ter segurança. É imprescindível utilizar óculos de proteção, máscara acompanhadas por lentes protetoras, calçados de seguranças e outros dispositivos para evitar lesões oculares e queimaduras.

E para o profissional e empreendedor, a Fronius lançou máquinas pequenas e resistentes e com até 350 A (amperes). As Transpocket 150 e Transpocket 180 (foto ao lado) possuem um design moderno e ergonômico, além de serem mais eficientes e fáceis na operação. Por dispor de uma construção elétrica do tipo inversora tem um aproveitamento de mais de 90% de energia em relação ao extraído da tomada e entregue durante a soldagem. Por este motivo também pode ser ligada em qualquer tomada doméstica, industrial ou até mesmo em um pequeno gerador sem causar sobrecarga na rede.

Fronius está otimista com a produção industrial e lança produto para atender demanda de mercado

De acordo com dados divulgados, no início de outubro, pelo IBGE, a produção industrial cresceu em 11 dos 15 locais pesquisados em agosto de 2018 ante agosto de 2017. Os avanços mais expressivos aconteceram no Rio Grande do Sul (12,3%) – impulsionado, principalmente, pelos setores de veículos automotores, celulose, produtos de metal, máquinas e equipamentos, e derivados de petróleo e biocombustíveis; Pernambuco (11,7%) alavancada pelos produtos alimentícios e no Pará (11%) pelas indústrias extrativas. Os demais aumentos na produção foram registrados no Paraná (6,5%), Santa Catarina (5,0%), Rio de Janeiro (4,5%), Região Nordeste (3,6%), Mato Grosso (1,4%), Bahia (1,2%), São Paulo (0,7%) e Minas Gerais (0,5%). Na média global da indústria, a produção cresceu 2% em agosto ante o mesmo mês do ano passado.

Diante deste cenário, a Unidade de Soldagem da Fronius está otimista com o mercado e pretende crescer 16% até o final do ano. “Com o avanço da indústria 4.0, temos certeza de que nossas tecnologias poderão atender à demanda com eficiência e qualidade”, acrescenta Claudio Sá, gerente da Unidade de Soldagem da Fronius.

Sistema interativo

Ao visualizar a necessidade do mercado, através da Indústria 4.0, a Fronius trouxe o sistema WeldCube – uma solução de software para gerenciamento de dados durante a operação de soldagem. Esta aplicação é baseada em navegador e permite que todos os dados relevantes em todos os dispositivos (design responsivo) sejam avaliados e analisados da maneira mais fácil possível.

Fronius participa da feira Veículo Elétrico

Mercado de baterias de íon de lítio e renováveis em expansão

A Fronius do Brasil esteve presente com soluções de alta potência nos setores de carregadores de baterias e energia solar.

De acordo com as projeções divulgadas pelo Bloomberg New Energy Finance, o setor de veículos alimentados por eletricidade deve comercializar, até 2030, em torno de 24 milhões de unidades. Boa parte destes veículos elétricos utiliza a bateria de lítio e a Fronius internacional está com estudos avançados sobre esta tecnologia e em breve trará novidades deste mercado promissor.

A população está cada vez mais consciente sobre a importância de conservar o meio ambiente. Vários países estão desenvolvendo tecnologia extremamente inovadora para suprir a necessidade de mercado, como é o caso da Fronius com seus inversores solares ultra-modernos. No Brasil, várias empresas, indústrias, comércios, centro de distribuição e residências estão adotando a energia fotovoltaica para reduzir custos e ser sustentável através da instalação dos inversores solares.

Mas as pessoas precisam entender que a sustentabilidade é uma cadeia. Por exemplo, ter um carro elétrico é super vantajoso, mas ao mesmo tempo o comprador não estará preservando o meio ambiente em sua totalidade, porque utilizará energia elétrica convencional. O ideal é ter todo sistema conectado. Ou seja, carro elétrico e um sistema de energia fotovoltaica instalada em sua residência.

Gerar a própria energia se tornou um grande negócio nos últimos anos. Segundo a ANEEL, até 2024, cerca de 1,2 milhão de geradores de energia solar ou mais deverão ser instalados em casas e empresas em todo o Brasil que representarão 15% da matriz energética brasileira. Ainda de acordo com os dados, até 2030 o mercado de energia fotovoltaica deverá movimentar cerca de R$ 100 bilhões.

Com a família SnapINverter, a Fronius desenvolveu uma geração de inversores que agrada igualmente planejadores, instaladores e operadores de sistemas fotovoltaicos. Os aparelhos já estão sendo usados, com sucesso, nas mais diversas aplicações ao redor do mundo: desde residências, edifícios públicos até complexos industriais e armazéns. Com os modelos SnapINverter Eco, Primo, Galvo, Symo e Symo Hybrid, a Fronius abrange a completa gama de inversores para sistemas fotovoltaicos em todas as dimensões. Os aparelhos estão disponíveis com potência 1,5 até 27 kW, todos já certificados pelo Inmetro.

Recentemente a empresa trouxe para o mercado nacional o Symo Brasil (foto acima). A grande novidade é que este inversor já possui um transformador trifásico e não será necessário instalar um transformador externo para se conectar à rede de três fases. É ideal para atender plantas comerciais e residenciais com redes 220V/127V.

Outra grande novidade que a Fronius levará para este evento são os carregadores de baterias. Para ajudar a conservar o veículo antigo, importado ou moto, a empresa Fronius dispõe no Brasil o carregador Acctiva Easy (foto ao lado) – ideal veículos, sala de exposição ou veículos usados, como: motocicletas, carros antigos e importados, máquinas agrícolas, trailers, aviões esportivos, barcos, carrinhos de golfe e máquinas de cortar grama.

Suas funções são: controlar eletronicamente a carga da bateria, através de um microprocessador, monitorando todas suas utilidades como: testar a capacidade de arranque da bateria, o estado de carga e a função do alternador. O carregamento é realizado de forma automática e suave. Todos estes procedimentos são realizados em um único aparelho de pequeno porte.

Um detalhe importante é que o carregador de bateria pode estar permanentemente conectado à bateria com consumo mínimo de energia.  Seu grande diferencial é que ele pode substituir temporariamente a bateria como fonte de energia e todas as informações podem ser acompanhadas pelo display. Outras vantagens do carregador Acctiva são a proteção eletrônica contra inversão de polaridade e sobrecarga térmica; desligamento de segurança; eletrônica segura e proteção contracorrente de curto-circuito.

 

Share.

About Author

Leave A Reply