Garimpando Oportunidades

0

Fundada há menos de três anos, a FKF Reciclagem passou longe da crise e tem colhido bons resultados do grande potencial do mercado de reciclagem industrial

Sediada em São José do Campos, interior de São Paulo, e fundada em janeiro de 2017, a FKF Reciclagem atua em todo o processo de reciclagem industrial, desde a avaliação, coleta e compra das sucatas até a separação dos materiais, retorno ao cliente, destinação e comercialização final dos produtos passíveis de reciclagem. A empresa está preparada para atuar em todo o território nacional, mantendo atualmente equipes de trabalho em clientes situados nos estado de Ceará e Santa Catarina, e uma unidade de processamento de fios e cabos em Paulínia, interior de São Paulo.

“Para o processamento e reciclagem de fios e cabos, utilizamos equipamentos com tecnologia de moagem a seco e para os trabalhos de sucateamento, avaliamos as necessidades e características de cada projeto, aplicando as melhores práticas de engenharia”, explica o diretor da FKF Reciclagem, Fernando Teixeira de Carvalho. “A utilização desses processos nos permitiu crescer significativamente desde o início das nossas operações, aumentando em mais de dez vezes nosso volume de materiais reciclados e faturamento, que saiu de R$ 800 mil, no primeiro ano, para um valor estimado em cerca de R$ 20 milhões, para 2019. Para obter esse resultado, trabalhamos, não somente com reciclagem de fios e cabos, mas ampliamos nosso portfólio de serviços, incluindo os trabalhos de sucateamento e gestão de sucatas.”

Apesar desse bom resultado, o diretor da FKF Reciclagem aponta a existência de algumas dificuldades inerentes a esse mercado, como a concorrência desleal de empresas que não trabalham com a devida transparência. “Nossa empresa tem como prioridades básicas a emissão de licenças e certificações, a rastreabilidade dos produtos, o comprometimento com a segurança dos processos. São fatores que agregam valor aos nossos serviços e que nos permitem entregar ao cliente muito mais do que somente lucro”, diz Fernando Carvalho.

A burocracia, os impostos, o custo do transporte e seguros, a segurança − o cobre é muito visado para roubo − são outros problemas enfrentados no dia a dia da indústria de reciclagem. “Com todos esses entraves e em meio a um quadro de recessão, os últimos dois anos foram bastante difíceis para as empresas do setor de reciclagem em geral, conforme relatam alguns empresários ligados ao ramo. Felizmente, nós identificamos as oportunidades em meio às dificuldades e conseguimos expandir nossos negócios. Agora, com o provável retorno do crescimento econômico, acreditamos que o cenário mude e aumentem nossas perspectivas para 2020”, completa Fernando Teixeira de Carvalho.

Acesse: www.fkfreciclagem.com.br

Share.

About Author

Leave A Reply