Yorgos Ambiental apresenta solução exclusiva para segurança da indústria 4.0

0

Empresa desenvolveu um painel de automação para monitorar todos os detectores fixo de gás da planta

Atenta às mudanças da indústria, a Yorgos Ambiental, empresa especializada em projetos de detecção de gás, apresentando pela primeira vez um painel de monitoramento de detectores de gás, que traz mais segurança para as plantas brasileiras.

O painel tem como principal função concentrar em uma única tela o monitoramento de todos os detectores fixos instalados em pontos críticos na unidade. Esse monitoramento é imprescindível para segurança dos trabalhadores, que estão sujeitos a possíveis vazamentos.

A solução é totalmente personalizada e focada na conectividade. Mesmo distante da unidade, as pessoas responsáveis podem acessar as informações de como o sistema de detecção de gases está operando em tempo real. Em caso de alarme de vazamento, é possível emitir SMS, E-mails, acessar, via internet, todas as funções disponíveis no equipamento remotamente.

No local onde o painel está instalado é possível trabalhar com inúmeros alarmes, inclusive com mensagens de voz programadas, com as devidas ações que devem ser tomadas de acordo com cada situação. Assim é possível orientar os colaboradores expostos a realizar as manobras de segurança de acordo com os procedimentos de cada cliente.

O sistema ainda permite automações que acionam dispositivos de segurança instalados no maquinário e no processo, graças a inserção da planta da unidade no painel com os pontos exatos de localização dos detectores fixos, facilitando a ação de resposta e emergência.

“Nossa equipe criou essa solução para atender às necessidades dessa indústria moderna e inovadora que está se transformando no Brasil. Sabemos que a automação e a segurança são fatores fundamentais para o sucesso de uma indústria 4.0”, reforça Ricardo Yorgos, diretor da Yorgos Ambiental e um dos maiores especialistas em gás do país.

Por meio do painel é possível prevenir acidentes dentro das indústrias, principalmente aquelas ligadas aos segmentos de Petróleo e Gás, Frigorífico, Agropecuário e Siderúrgico.

Acidentes no trabalho envolvendo vazamento de gás

Infelizmente os acidentes de trabalho envolvendo o vazamento de gás em companhias brasileiras ainda é frequente e perigoso. Um dos setores que mais sofre com esse tipo de problema são os frigoríficos, que utilizam a amônia como componente principal de resfriamento do ambiente.

Devido a toxicidade do gás, quando existe vazamento de amônia deve-se esvaziar o ambiente imediatamente. Segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego, o volume de acidentes envolvendo inalação de substância tóxica vem caindo, mas ainda é preocupante. Em 2016, foram registrados 14.979 acidentes em frigoríficos, com 37 óbitos. Desse total, 87 acidentes foram causados por inalação de substância cáustica, tóxica ou nociva.

Mas, não é apenas a indústria de frigoríficos que sofre com acidentes envolvendo inalação de gás, a agroindústria também enfrenta problemas, principalmente envolvendo a manutenção dos silos de grãos. Segundo levantamento da rede notícias BBC, o estado que registrou mais ocorrências envolvendo esses espaços confinados foi Mato Grosso, com 28 acidentes, seguido do Paraná com 20 registros de mortes. O volume foi tão alto que despertou o olhar do Ministério Público do Trabalho paranaense, que ameaça entrar com ação civil pública, caso as empresas não se adequem a NR 33, legislação que rege a segurança do trabalho em espaços confinados.

Treinamento Gratuito

Para ensinar como lidar com os gases em espaços confinados, a Yorgos Ambiental ministra periodicamente workshops e treinamentos gratuitos para ensinar técnicos de segurança do trabalho e gestores de plantas industriais a lidar com a presença de gases tóxicos e inflamáveis. Esses eventos têm como principal objetivo aprofundar os conhecimentos sobre detecção de gases e técnicas de monitoramento para dar as pessoas envolvidas um conhecimento mais aprofundado sobre o risco trazendo mais segurança nas tarefas diárias.

“Para cada gás é preciso uma medida diferente, cada gás possui uma identidade que deve ser conhecida para medidas corretas de segurança”, explica Ricardo. É ele quem ministra esses treinamentos pessoalmente, oferecendo certificados aos participantes.

Para maiores informações acesse: www.yorgos.com.br

Share.

About Author

Leave A Reply